Quinta, 14 Dezembro 2017 | Login
Destaques

Destaques (4)

Latest News

Cristiano Ronaldo vence prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo

Segunda, 25 Setembro 2017 01:26 Written by

O favoritismo se confirmou na festa de gala da Fifa, nesta segunda-feira, em Zurique: Cristiano Ronaldo superou Messi e Griezmann para receber o prêmio de melhor jogador do mundo em 2016. O Brasil saiu de mãos abanando. No Prêmio Puskás, o malaio Mohd Faiz Subri desbancou Marlone e levou o troféu de gol mais bonito. Entre as mulheres, a americana Carli Lloyd superou Marta como melhor jogadora do ano.

– O ano de 2016 foi o melhor ano da minha carreira. Foi magnífico, maravilhoso. Depois daquilo que ganhei com minha seleção, com o clube, não tinha dúvidas de que ganharia – disse Cristiano Ronaldo.

É a quarta vez que CR7 recebe a honraria da Fifa, em trajetória iniciada em 2008, quando ainda defendia o Manchester United (ING), e que teve dobradinha em 2013 e 2014 – época em que o prêmio esteve vinculado à Bola de Ouro, da revista “France Football”. O português também recebeu a Bola de Ouro em 2008 e em 2016.

O prêmio da Fifa coroa um ano quase perfeito para Cristiano Ronaldo quando se trata de títulos. Com o Real Madrid, o atacante venceu a Liga dos Campeões da Europa, principal torneio de clubes do continente. Dois meses depois, em julho, ele liderou Portugal ao título da Eurocopa diante da França – embora tenha saído machucado no início da decisão.

Messi, tido como principal concorrente de Cristiano Ronaldo pelo prêmio de melhor do mundo em 2016, não foi à cerimônia da Fifa. Após ficar no empate com o Villarreal no domingo, vendo a distância para o líder Real Madrid ficar em cinco pontos no Campeonato Espanhol, o Barcelona vetou que seus jogadores viajassem a Zurique para o evento. A justificativa do clube catalão foi que o time deveria se preparar para o jogo de quarta-feira, pela Copa do Rei, contra o Athletic de Bilbao. O Barcelona perdeu o jogo de ida por 2 a 1 e precisa de uma vitória no Camp Nou para seguir na competição.

Entre as mulheres, a americana Carli Lloyd venceu pelo segundo ano seguido, superando a brasileira Marta e a alemã Melanie Behringer.

O malaio Mohd Faiz Subri, do Penang, venceu a eleição popular do Prêmio Puskás pelo gol mais bonito de 2016. Com 59,46% dos votos, Subri superou Marlone, do Corinthians, (22,86%) e a venezuelana Rodríguez (10,01%), com um golaço de falta marcado pela Super Liga da Malásia.

A cerimônia em Zurique teve homenagens a Carlos Alberto Torres e Johan Cruyff, falecidos no ano passado, e à Chapecoense, que sofreu um acidente de avião que matou 71 pessoas, entre elas jogadores, comissão técnica e dirigentes do clube brasileiro, além de jornalistas. O Atlético Nacional, de Medellín, ganhou o prêmio Fair Play.

O Real Madrid dominou a seleção de 2016 da Fifa/FIFPro, com cinco jogadores. Apenas dois atletas – Neuer e Daniel Alves – atuam fora da Espanha. O Brasil marcou presença com os dois laterais: Dani Alves na direita e Marcelo na esquerda.

O ‘time dos sonhos’ do ano passado tem Neuer (Bayern), Daniel Alves (Juventus), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid) e Marcelo (Real Madrid); Modric (Real Madrid), Kroos (Real Madrid) e Iniesta (Barcelona); Messi (Barcelona), Suárez (Barcelona) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

O italiano Claudio Ranieri, que conduziu o Leicester ao surpreendente título de campeão inglês, levou o prêmio de melhor técnico de 2016. Entre as mulheres, Silvia Neid, da seleção da Alemanha, foi a vencedora.

Fonte: O Globo

Mexeram com um político que nunca roubou’, diz Lula à Lava Jato

Segunda, 25 Setembro 2017 01:24 Written by

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou nesta quinta-feira, em São Paulo, durante o lançamento do projeto “O Brasil que o Povo Quer”, voltado à formulação do programa de governo do partido para as eleições de 2018. Na fala, de cerca de meia hora, o petista disse que “eles mexeram com quem não deveriam mexer”, em uma referência a investigadores e membros da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Segundo o petista, a sua indignação “não é porque eu estou acima de qualquer coisa não, é porque eu não fiz nada do que eles dizem que eu fiz”. Lula concluiu afirmando que “estão mexendo com um político que nunca roubou e que agora tem uma honra para defender.”

“Esse Powerpoint é uma desfaçatez mentirosa que alguém poderia fazer contra o maior partido que a esquerda já produziu na América Latina”, em referência a uma apresentação feita no passado pelo procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa em Curitiba, no qual acusava o petista de liderar o esquema de corrupção na Petrobras. “Conseguem jogar lama nas pessoas, mas depois não pedem desculpa. Desculpa é uma palavra grande. Só pede desculpa quem tem grandeza e eles não têm grandeza”, atacou.

Como analogia às investigações contra si, repetiu o discurso feito em Curitiba na semana passada, quando comparou as acusações sofridas às mentiras do falecido ditador iraquiano Saddam Hussein, quando este falsamente declarou ter potencial para produzir armas químicas. “Por que o Saddam Hussein terminou daquele jeito? Porque mentiu a vida inteira de que tinha arma química para destruir os Estados Unidos. Ele podia ter falado ‘ô Bush, era mentira, vamos ficar numa boa’”, ironizou.

Plataforma

Após o evento, organizado pela Fundação Perseu Abramo (FPA), braço de formação teórica do PT, o partido passa a disponibilizar uma plataforma digital para que apoiadores e militantes contribuam com ideias e opiniões para basear as propostas que o partido apresentará no próximo ano na disputa eleitoral. Com Lula na exposição, estavam o presidente da FPA, o economista Márcio Pochmann, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e Tereza Campello, ex-ministra do Desenvolvimento Social no governo Dilma.

Dando o tom das ideias que serão defendidas em campanha, o ex-presidente argumentou que o partido deve retomar o que foi feito em seu governo e apostar na expansão do consumo das famílias e em investimentos públicos para gerar empregos. “Quem fala que o consumo não é importante é porque não sabe a diferença que 50 reais fazem na vida de uma família”, afirmou, pouco depois de outra referência a uma questão histórica mundial: “Imagina se fosse para fazer a Revolução Russa e o povo não consumisse o que não consumia no tempo dos czares.”

Lula elogiou a decisão de Pochmann e Gleisi de abrir o programa petista para contribuição dos apoiadores, dizendo que “o país não é nosso, nós é que somos do país” e que os ideários petistas não podem “se achar uma vanguarda”. “O povo sabe muito mais o que quer do que muita gente que acha que sabe o que o povo quer”, concluiu.

‘Plano L’

Na chegada ao hotel em São Paulo que recebeu o evento, o ex-presidente não falou com a imprensa. Já Gleisi citou uma frase, que atribuiu ao ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT), negando que o PT se prepare para o caso de Lula não poder disputar o pleito: “Nós não temos plano A, B ou C. Nós temos discussão apenas o Plano L, que é o Lula”.

Ela disse que o partido está disposto a “lutar” para que ele possa concorrer. “Nós vamos lutar pela candidatura Lula. Judicialmente e politicamente. E eu acabei de dizer aqui que a probabilidade do Lula ser candidato é de 99%”.

Popular News

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou nesta quinta-feira, em…
O favoritismo se confirmou na festa de gala da Fifa,…
O favoritismo se confirmou na festa de gala da Fifa,…
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou nesta quinta-feira, em…

Boletim de Notícias

Assine nosso Canal de  notícias de e-mail para obter a atualização instantânea a qualquer momento